Pular para o conteúdo

Amerika Bomber: O Plano Alemão para bombardear os EUA

Prof. Esp. Pedro Silva Drummond

Introdução

Durante a Segunda Guerra Mundial as principais potências envolvidas no conflito, planejaram diversas Operações e Planos para derrotarem seus inimigos. Com o ataque japonês a Pearl Harbor (7 de Dezembro de 1941), a Alemanha começou um planejamento de bombardeiro a longo alcance, durante o ano de 1942,  entendendo que os EUA não entrariam no conflito como seu aliado, um ataque ao território norte-americano, poderia ser algo necessário.

O Projeto tinha como objetivo atacar a cidade de Nova Iorque. O Plano seria posto em prática através de um ataque da Luftwaffe, que era conhecida pela sua grande capacidade de ataque, principalmente nos anos iniciais da Segunda Guerra Mundial, porém, a Força Aérea Alemã necessitava de bombardeiros pesados de longo alcance, fator primordial para que o Amerika Bomber fosse realizado.

 Projeto Amerika Bomber

No início de 1942 foi criado por iniciativa do Ministério da Aviação Alemã (Reichsluftfahrtministerium) um plano de um bombardeiro estratégico de longo alcance para a Luftwaffe com capacidade para chegar aos Estados Unidos.

O plano de um bombardeiro de longo alcance já vinha sendo pensado desde o final da década de 1930, como indica Vinholes, “Em 1937, a pedido de Hitler, aconselhado por oficiais da Luftwaffe, a Messerschmitt começou a trabalhar no ‘Projekt 1061’, que mais adiante se tornaria o ‘Me 264 Amerika Bomber”. (VINHOLES, 2015)

Projeto do Me 264
https://www.aereo.jor.br/2019/05/31/amerikabomber-o-plano-de-hitler-para-lancar-uma-bomba-atomica-em-nova-york/

Durante o ano de 1940, o plano deu seus primeiros passos, como exemplica Vinholes: “o Amerika Bomber começou a tomar forma a partir de 1940, quando a Messerschmitt apresentou os primeiros planos aos militares alemães com ideias que poderiam sustentar os requisitos iniciais: autonomia de 20.000 km, capacidade para transportar 5.000 kg de bombas e possibilidade de conversão para uso civil. A Kriegsmarine, a marinha da Alemanha, também entrou no projeto do Amerika Bomber, mas suas intenções com o avião eram outras: aproveitar sua enorme autonomia para obter um meio de reconhecimento de longa distância e assim antecipar movimentos de navios inimigos.” (VINHOLES, 2015)

READ  14ª Divisão de Granadeiros “Divisão Galizia” (Freiwilligen Division "Galizien")

Em 1942, o plano foi concluído e apresentado ao Reichsmarschall Hermann Göring, como explica Alexandre Galante: “O plano Amerikabomber foi completado em 27 de abril de 1942 e submetido ao Reichsmarschall Hermann Göring, em 12 de maio de 1942… O plano de 33 páginas foi descoberto em Potsdam pelo historiador alemão Olaf Groehler. Dez cópias do plano foram produzidas, com seis indo para diferentes escritórios da Luftwaffe e quatro mantidas em reserva.” (GALANTE, 2019)

O plano apresentado se fosse posto em prática, utilizaria, “Heinkel He 277, Junkers Ju 290, e o Messerschmitt Me 264 poderiam atingir alvos nos EUA com cargas de bombas de 3, 5 e 6,5 toneladas respectivamente.” (GALANTE, 2019)

Protótipo do Me 264
https://www.airway.com.br/amerika-bomber-a-tentativa-alema-de-destruir-ny/

O objetivo do plano era utilizar os Açores para efetuar ataques aos norte-americanos, como relata Galante: “De acordo com o historiador James P. Duffy, Hitler viu nos Açores a possibilidade de efetuar ataques aéreos aos EUA, forçando os americanos a construir uma defesa antiaérea local. A ideia era fazer com que os americanos reforçassem sua defesa em detrimento da defesa da Grã-Bretanha, permitindo à Luftwaffe atacar com menos resistência.” (GALANTE, 2019)

Conclusão

Com o início das derrotas pelas Forças Armadas Alemãs durante a Segunda Guerra Mundial, o projeto de criar o bombardeiro foi cancelado. A demora no seu desenvolvimento, os gastos com o projeto e a necessidade de produzir novas armas para a defesa da Alemanha e dos territórios conquistados, foram os motivos para a desistência.

 Durante 1944, os testes que eram feitos nos protótipos não asseguravam a garantia que o bombardeiro pudesse ser usado pela Luftwaffe, e os novos projetos tinham prazos longos.

O projeto para criar um bombardeiro e consequentemente por em prática o plano Amerika Bomber era altamente custoso e com o passar da Segunda Guerra Mundial e as numerosas derrotas e perdas de território pela Alemanha, era necessário utilizar os recursos para a defesa dos alemães e locais já conquistados. O projeto foi abandonado com o objetivo de redirecionar os recursos para armas e caças necessários para a proteção do que já tinha sido obtido.

READ  Guerra das Malvinas: Operação do SBS em Fanning Head

Imagem de Destaque: Mapa de outubro de 1943, e o alcance de uma bomba atômica alemã lançada sobre a cidade de Nova York, nos EUA.

https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2019/05/Oct43LuftmapA-bomb.jpg

Bibliografia

– GALANTE, Alexandre. ‘Amerikabomber’: o plano de Hitler para lançar uma bomba atômica em Nova York. Disponível em: <https://www.aereo.jor.br/2019/05/31/amerikabomber-o-plano-de-hitler-para-lancar-uma-bomba-atomica-em-nova-york/>.

– VINHOLES, Thiago. Amerika Bomber, a tentativa alemã de destruir NY. Disponível em: <https://www.airway.com.br/amerika-bomber-a-tentativa-alema-de-destruir-ny/>.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.