Início » Artigos » França » Batalha de Arcole

Batalha de Arcole

Prof. Dr. Ricardo Pereira Cabral

Entre os dias 14 e 17 de novembro de 1796, o Exército Francês da Itália, liderado por Napoleão Bonaparte, a lutou contra as forças do Império Habsburgo comandado pelo general Jósef Alvinczi, nos arredores de Verona (Itália).

Os austríacos tinham por objetivo levantar o cerco francês sobre Mântua, onde o general Dagobert Sigmund von Wurmser com mais de 23 mil tropas estava preso. A manobra era um ataque em duas frentes. Neste sentido, Alvinczi dividiu seu exército em duas partes, o corpo principal (23 mil homens), sob seu comando, avançou pelo leste e o outro corpo, sob o comando de Paul Davidovich seguiu pelo o sul ao longo do vale do rio Adige. As forças austríacas tinham fragilidades em suas linhas de comunicação e com a baixa qualidade de algumas de suas tropas. Além disso, a liderança deixava a desejar, o que tolhia a iniciativa e a velocidade nas manobras.

Davidovich conquistou a vitória contra a divisão de Exército, do general Claude-Henri Belgrand de Vaubois, em Calliano, e ameaçou o Verona pelo norte. Alvinczi repeliu um ataque de Bonaparte, em Bassano, e também avançou para Verona, onde derrotou um segundo ataque francês em Caldiero.

Napoleão então usou o que restou da divisão de Vaubois (8 mil homens) para conter a divisão de Davidovich (com cerca de 14 mil homens), enquanto reuniu todos os homens disponíveis (18 mil soldados) e tentou flanquear Alvinczi cruzando o Adige. Por dois dias seguidos, os franceses atacaram a posição austríaca fortemente defendida em Arcole, mas não tiveram sucesso. Um fato interessante é que no primeiro dia de batalha, Napoleão, sob intenso fogo inimigo, pegou uma bandeira francesa e ficou agitando-a tentando inspirar seus homens a avançar e tomar a outra margem, o que não ocorreu, mas mostrou liderança e ganhou reconhecimento de suas tropas pela coragem. Apenas no terceiro dia da batalha, os continuos ataques franceses forçaram Alvinczi a se retirar.

Neste mesmo dia, Davidovich derrotou Vaubois, mas era tarde demais. A vitória de Bonaparte em Arcole permitiu-lhe concentrar-se contra Davidovich e persegui-lo atráves do vale do rio Adige. Deixado sozinho, Alvinczi mais uma vez ameaçou o Verona, mas sem as tropas de Davidovich, o comandante austríaco estava em inferioridade para continuar a campanha e se retirou.

Quer saber mais sobre as Guerras Napoleônicas, leia os posts Batalha de Trafalgar e Guerra Peninsular, você pode navegar por este link, no nome do texto ou pelas categorias do site

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *