Pular para o conteúdo

Filme Feliz Natal (Joyeux Noël)

Profº. Esp. Pedro Silva Drummond

Produção francesa de 2005 teve como responsável pela direção e o roteiro, Christian Carion. O filme retrata a passagem de Natal, dia 24/25 de 1914, durante a Primeira Guerra Mundial. Esse acontecimento que foi baseado em fatos reais foi algo marcante para a história da Primeira Guerra Mundial. De forma espontânea, sem um acordo oficial, os soldados por alguns instantes deixaram a Guerra de lado e confraternizaram.

Nesse dia soldados da Alemanha, Escócia e França estavam nas suas trincheiras e no momento, quando escoceses e alemães tocavam e cantavam, os militares deixaram suas armas de lado, e se reuniram para celebrar o dia de Natal.

O filme demonstra como o dia de Natal, conseguiu estabelecer através da música, uma relação que horas antes, era impensável. As músicas tocadas pelos escoceses e cantada pelo soldado e soprano alemão contribuíram para criar um clima harmônico que possibilitou um cessar fogo naquele momento.

Os oficiais e soldados atravessaram a zona de fogo, conhecida como “terra de ninguém”, para desejar um Feliz Natal aos adversários e trocarem objetos entre si. Nesse momento, teve início uma confraternização entre os soldados dos três países e até mesmo uma partida de futebol.

Há registros e é retratado no filme, um funeral coletivo, onde os corpos tiveram um enterro digno, em tempos de Guerra, e foram enterrados juntos com os seus compatriotas.

Em relação a trégua de 1914, existem relatos, como a do capitão C. I. Stockwell, do Royal Welsh Fusiliers, do exército britânico: “Às 8h30 do dia 26, eu disparei três tiros para o ar, ergui uma bandeira com os dizeres ‘Merry Christmas’ e subi da trincheira. Os alemães levantaram uma placa com os dizeres ‘Thank you’ e o capitão deles apareceu no alto da trincheira. Nós nos saudamos e retornamos às nossas trincheiras. Em seguida, ele fez dois disparos para o ar. A guerra havia começado novamente”

O diretor Christian Carion conheceu os fatos retratados no filme, em 1993 quando descobriu um livro chamado “Battles of Flanders and Artois 1914-1918”, de Yves Buffetaut, na passagem intitulada “O Incrível Inverno de 1914”.

Um dos fatos retratados no filme, que são verídicos, é a figura do cantor de ópera. No filme o ator Benno Fürmann, tem como personagem o cantor de ópera Nikolaus Sprink, o soprano Sprink, foi baseado no alemão Walter Kirchhoff (1879-1951), que realmente viajou para se apresentar aos soldados durante a guerra.

O filme concorreu ao Oscar na Categoria de Melhor Filme Estrangeiro de 2006.

Imagem de Destaque: Capa do Filme – https://www.adorocinema.com/filmes/filme-56539/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.