Hussardos franceses tomaram uma Esquadra, como?

de

Prof. Dr. Ricardo Pereira Cabral

Esta ocorrência rara remonta a 23 de janeiro de 1795. O Exército Revolucionário Francês prosseguia uma ofensiva contra as Províncias Unidas, que atualmente é território dos Países Baixos. Foi o inverno excepcionalmente frio daquele ano que tornou possível essa extraordinária batalha “naval” então um regimento revolucionário francês de hussardos se aproximou de uma frota holandesa congelada ancorada no Nieuwediep, a leste da cidade de Den Helder. Depois que alguns dos hussardos se aproximaram através do Nieuwediep congelado

As unidades francesas eram o 8º Regimento Hussardo e a companhia Voltigeur do 15º Regimento de Infantaria de Linha do Exército Revolucionário Francês. Jean-Charles Pichegru era o líder do exército francês que invadiu a República Holandesa. A frota holandesa era comandada pelo capitão Hermanus Reintjes. A ação aconteceu durante a Guerra da Primeira Coalizão, que fez parte das Guerras Revolucionárias Francesas.

Um regimento de hussardos franceses, liderado por Jan Willem de Winter, e apoiado por seus companheiros, partiu para conquistar a cidade holandesa de Den Helder, que servia de fortaleza. Os cavaleiros pretendiam prevenir que a frota holandesa conseguisse proteção vinda dos seus poderosos aliados britânicos.

Ao chegar ao seu destino, o General viu a frota de Den Helder presa na baía por gelo espesso. Os navios de guerra, no entanto, ainda representavam uma séria ameaça, e qualquer ataque exigiria planejamento elaborado. Para minimizar o ruído e evitar a detecção, os hussardos envolveram os cascos dos cavalos em tecido. Em absoluto silêncio, eles cuidadosamente se aproximaram dos navios e os cercaram. O gelo não quebrou sob o peso do exército.

De manhã, um empregado de um dos oficiais holandeses relatou:

“Senhor, nosso navio está cercado por hussardos franceses!”

“Onde eles estão?” o comandante esfregou os olhos sonolentos e olhou na vigia. “Santa mãe de Deus! Os hussardos estão bem ali!”

Sem opções por causa do aparecimento súbito das forças inimigas, os marinheiros holandeses largaram suas armas imediatamente. Graças a essa operação, os hussardos franceses capturaram seis navios de linha, três fragatas, seis corvetas, quatro cutters e vários navios mercantes. Não houve vítimas. Foi uma das raras ocorrências na história naval em que a cavalaria montou um ataque e capturou com sucesso a frota de um inimigo.

Imagem de Destaque: A cavalaria francesa toma a frota de batalha capturada no gelo nas águas de Texel, 21 de janeiro de 1795, pintura de Charles Louis Mozin – https://en.wikipedia.org/wiki/Capture_of_the_Dutch_fleet_at_Den_Helder#/media/File:The_French_cavalry_take_the_battle_fleet_caught_in_the_ice_in_the_waters_of_Texel,_21_January_1795_(by_Charles_Louis_Mozin).jpg

Bibliografia

https://worldofwarships.com/pt-br/news/history/almost-historical-3/

https://en.wikipedia.org/wiki/Capture_of_the_Dutch_fleet_at_Den_Helder

Ricardo Cabral

Sobre o autor

Ricardo Cabral

Professor de História formado pela UGF. Mestrado e Doutorado em História pela UFRJ. Autor de artigos sobre História Militar e Geopolítica.

Deixe um comentário

Gostou dos artigos e postagens?

Quer escrever no site?

Consulte nossas Regras de Publicação e em seguida envie seu artigo.

Siga-nos nas Redes Sociais