Pular para o conteúdo

Operação Vento do Norte (Unternehmen Nordwind)

Prof. Dr. Ricardo Pereira Cabral

Esta operação está inserida na contra ofensiva alemã na região das Ardenas conhecida como “Operação Vigília sobre o Reno” (Unternehmen Wacht am Rhein) que se desdobrou em várias operações. A Operação Vento do Norte (Unternehmen Nordwind), lançada em 1 de janeiro de 1945, foi a última ofensiva da Wehrmacht (Herr e Luftwaff) na Frente Ocidental.

Em 16 de dezembro de 1944, os alemães lançaram sua contra ofensiva, os Aliados responderam deslocando unidades que estavam se recuperando na retaguarda, como a 82ª e a 101ª Airborne e, principalmente, unidades do 1º e do 3ª Exército norte-americano. Em consequência dessa movimentação de tropas para deter a ofensiva alemã, o 7º Exército norte-americano teve estender suas linhas a fim de ocupar o espaço deixado pelo deslocamento do 3º Exército para o norte.

O objetivo alemão

O objetivo da ofensiva alemão era romper as linhas de defesa e destruir o 7º Exército norte-americano e o 1º Exército francês, na região das montanhas dos Vosges Superiores e na Planície da Alsácia e destruí-los, retomar Estrasburgo. A Operação Dentista (Unternehmen Zahnarzt), segunda etapa da grande Batalha das Ardenas seria uma grande investida na retaguarda do 3º Exército norte-americano, visando destruí-lo.

As forças em luta

Os alemães lançaram contra o 7º Exército norte-americano, o Grupo de Exércitos G (comandado pelo coronel-general Johannes Blaskowitz) e o Oberrheim (comandado pelo Reichführer Heinrich Himmler). Não se enganem, o Exército de Blaskowitz em uma reunião de remanescentes de várias unidades blindadas reunidos sob o 39º Corpo de Exército Panzer, já a infantaria se constituía de três corpos sob o 1º Exército. Estas unidades estavam com seus efetivos reduzidos e com escassez de suprimentos e munição. As unidades de Himmler, o 14º Corpo, eram divisões da SS (a 6ª de Montanha, a 7ª SS Panzergrenadier, a 21ª Panzer e a 25ª Divisões Panzergrenadier) que estavam mais preservadas e tinham mais suprimentos, que juntamente com o 63º e 64º Corpo de Exército constituíam o 19º Exército. O efetivo empregado, assim como os meios empregados (canhões e blindados) são desconhecidos.

READ  A Marcha da Insensatez

O 7º Exército estava constituído pelos 4º, 15º e 21º Corpo de Exército era composto por tropas experientes que haviam lutado no Norte da África, na Itália e que naquela conjuntura estavam operando na França. A 14ª Divisão Blindada e a 79ª Divisão de infantaria foram as unidades mais empenhadas em deter o contra-ataque alemão.

O ataque alemão e a resistência dos Aliados

No dia 31 de dezembro de 1945, três corpos do 1º Exército Alemão do Grupo de Exército G lançaram um ataque há uma faixa de 110 km, entre o 3º Exército e o 7º Exército. As unidades alemães conseguiram uma penetração derrotando as unidades norte-americanas que ocupavam posições defensivas muito distantes entre si. Neste mesmo dia a Luftwaffe iniciou a Operação Bodenplatte com o objetivo de apoiar as forças em terra.

Tão logo tomou conhecimento da ofensiva alemão o General Eisenhower, Comandante Supremo da Força Expedicionária Aliada, enviou suprimentos e reforços. Tais reforços eram as   unidades que estavam na reserva e, principalmente, as tropas veteranas que tinham sido liberadas do combate na Batalha das Ardenas. Ressalte-se que tais unidades estavam muito desgastadas e desfalcadas.

Em 7 de janeiro, a 21ª Divisão Panzer lançou um ataque cujo objetivo era cortar as linhas de comunicação e suprimento dos aliados no sopé oriental das montanhas Vosges. Aresistência veio da 14ª divisão Blindada e da 79ª Divisão de Infantaria. As divisões norte-americanas utilizaram as posições defensivas da Linha Maginot para conter o avanço inimigo, que continuava a atacar apesar da forte resistência  e das suas próprias perdas.

No dia 9 de janeiro de 1945, o 39º Corpo Panzer estava engajando fortemente as unidades norte-americanas. Os combates eram intensos, com norte-americanos e alemães ocupando parte das aldeias da região.

READ  Dia D – O mais longo dos dias

Em 15 de janeiro, pelo menos 17 divisões alemãs do Grupo de Exércitos G e Grupo de Exércitos Oberrhein (as divisões SS) estavam fortemente engajadas na luta contra os norte-americanos. O ataque alemão se desdobrou em direção a Estrasburg, no sul, lutando contra o 1º Exército francês.

Em 21 de janeiro, as esgotadas 14ª divisão Blindada e da 79ª Divisão de Infantaria, recuaram para formar um nova linha defensiva. Em seguida, foram retiradas do front e substituídas por novas unidades, retiradas de outras frentes.

Combatentes do 398º Regimento de Infantaria da 100ª divisão de Infataria norte-americana
https://warfarehistorynetwork.com/2018/12/22/operation-nordwind-the-other-battle-of-the-bulge/

No dia 25 de janeiro, novos reforços chegaram das Ardenas. A ofensva alemã foi detida em Haguenau, eliminando a ameaça sobre Estrasburgo. A partir desse evento o ataque perdeu o ímpeto e os aliados retomaram o avanço.

Considerações finais

As Operações Nordwind e Bodenplatte foram as últimas ofensivas lançadas pelos alemães no Front Ocidental. As perdas materiais (blindados e aviões) e de efetivos (23 mil entre mortos, feridos e capturados) forma demais para as já combalidas forças alemães que a partir de então recuaram, sem esperanças de deter a invasão da Alemanha.

Imagem de Destaque: https://warfarehistorynetwork.com/2018/12/22/operation-nordwind-the-other-battle-of-the-bulge/

Bibliografia

Link para Amazon:

https://www.amazon.com.br/gp/product/8542212312/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=hmd2021-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=8542212312&linkId=d04ce5e778be785af0236d55d20f6ca1

Link para a Amazon:

https://www.amazon.com.br/gp/product/B08BW356GJ/ref=as_li_qf_asin_il_tl?ie=UTF8&tag=hmd2021-20&creative=9325&linkCode=as2&creativeASIN=B08BW356GJ&linkId=c1410b7463494d9e389ba3dc07bec42f

Sites consultados

HILTZ, Madeline. Operation Nordwind: The Last Large-Scale German Offensive. Disponível em https://www.warhistoryonline.com/war-articles/operation-nordwind.html

WHITLOCK, Flint. Operation Nordwind: the “Other” Battle of The Bulge. Disponível em https://warfarehistorynetwork.com/2018/12/22/operation-nordwind-the-other-battle-of-the-bulge/. Consultado em 23/12/2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.