Pular para o conteúdo

A Batalha da Baia de Quiberon

Em 20 de novembro de 1759 ocorreu a Batalha de Quiberon Bay, na Guerra dos 7 Anos (1756-1763), quando os 24 navios-de-linha e 5 fragatas britânicos do Almirante Sir Edward Hawke derrotaram os 21 navios-de-linha e 6 fragatas franceses do Comandante Hubert de Brienne. A França desejava invadir a Grã-Bretanha com 17.000 homens. Hawke bloqueou a frota da França em Brest. Os navios de Brienne estavam com um número insuficiente de tripulantes devido à deserção, falta de suprimentos e febre tifóide. No início de novembro, uma tempestade forçou Hawke a se dirigir a Torbay. O esquadrão do capitão Robert Duff composto por 5 navios de 50 canhões e 9 fragatas ainda patrulhavam a área. Em 14 de novembro, Brienne derrubou o bloqueio.

Os maus ventos retardaram a esquadra de Brienne. Em 20 de novembro, o comandante francês viu 7 dos navios de Duff perto de Quiberon. Duff se dividiu em 2 linhas e partiu. A vanguarda e o centro de Brienne o perseguiram. Na sua popa surgiu a esquadra de Hawke. Às 08:30 h, Hawke o avistou e formou a linha de batalha, avançando às 09:00 h. Os navios de Brienne, dispersos pela perseguição, não conseguiram formar alinha de batalha. Um vento violento também estava contra ele. Ele recuou para Quiberon Bay, na esperança de se reorganizar e atrair Hawke para os recifes e bancos de areia. Sua vanguarda e centro chegaram à baía às 14h30 h, mas sua retaguarda ficou para trás. Hawke a ultrapassou e abriu fogo.

Às 16:00 h, o Formidable de 80 canhões se rendeu, o Thésée de 74 canhões virou-se para ajudar, mas não fechou as portinholas inferiores, a água entrou e o navio emborcou, apenas 22 homens sobreviveram, assim como o Superbe de 70 canhões. O Héros de 74 canhões, gravemente danificado, se rendeu e posteriormente encalhou. O vento agora mudou para noroeste, confundindo a linha semiformada de Brienne, que recuou. A nau capitânea, Soleil Royal, de 80 canhões, quase foi destruído pelo HMS Royal George de 100 canhões, de Hawke. O Intrépide, de 74 canhões, se interpôs, tomando o fogo. O Soleil Royal foi forçado a se afastar dos outros navios, ancorado em Croisic. Por volta das 17 h, já estava escuro. Hawke lançou âncora.

READ  A Revolução na Construção Naval no início do século XX e o HMS Dreadnought (1906)

À noite, 8 navios franceses de linha escaparam. 7 navios de linha e as fragatas, estavam presos no estuário de Villaine, abandonaram seus canhões e escaparam na maré alta. O Juste, de 70 canhões, foi destruído restando apenas 150 sobreviventes. O mesmo aconteceu com o HMS Resolution, de 74 canhões. O Soleil Royal fugiu, perseguido pelo HMS Essex de 64 canhões. Ambos encalharam e foram queimados por suas tripulações. Ao todo, a esquadra de Hawke perdeu 400 mortos e teve 2 navios naufragados. Os franceses perderam 2.500 mortos, 6 navios naufragaram e tiveram 1 navio capturado. O bloqueio foi retomado, neutralizando a marinha da França e impactando seu comércio. A Grã-Bretanha agora estava livre para invadir as possessões coloniais francesas sem interferência.

Imagem de Destaque: https://www.rmg.co.uk/collections/objects/rmgc-object-11889

Fontes:

https://www.facebook.com/groups/1693883114268883

https://www.rmg.co.uk/collections/objects/rmgc-object-11889

https://www.rmg.co.uk/collections/objects/rmgc-object-11891

Tradução e adaptação Prof. Dr. Ricardo Cabral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.