Pular para o conteúdo

I52: Submarino Japonês afundado no Oceano Atlântico

Prof. Esp. Pedro Silva Drummond

Durante a Segunda Guerra Mundial, os japoneses se concentraram em duas frentes de batalha, na região do Extremo-Oriente e no Pacifico, no que ficou conhecido como à Guerra do Pacifico, enfrentando, principalmente os Estados Unidos, após o ataque em Pearl Harbor (1941).

O Japão antes mesmo de iniciar o conflito, assinou um acordo com a Alemanha e a Itália, formalizando o chamado Pacto do Eixo, que desencadeou na aliança durante a Guerra.

No decorrer da Segunda Guerra Mundial, os japoneses, firmaram algumas parcerias com o governo alemão. No final da Guerra, o Japão se utilizou de tecnologias alemãs nos seus armamentos.

O afundamento do submarino I52 faz parte dos acontecimentos dessa parceria entre os dois Países. O submarino partiu do Japão, Março de 1944, em direção à Alemanha com metais preciosos e tripulantes, que deveriam estudar armas.

“Em 22 de maio de 1944, o submarino deixou Lorient, na França, para operações nas proximidades de Trinidad. Lange foi informado de que deveria encontrar-se em um determinado ponto com o submarino japonês I-52, um enorme submarino de 356 pés de comprimento e aproximadamente 2.600 toneladas, nome em código “Tanne”. Devia fornecer à nave nipona um detector de radar Naxos. Três marinheiros alemães seriam transportados para o I-52, já que este se dirigiria à Europa. As embarcações de ambas as nações do Eixo se reuniram no ponto acordado (EG 5288) em 23 de junho, no meio do Atlântico, a cerca de 850 quilômetros a oeste das ilhas de Cabo Verde. A troca foi bem sucedida, exceto pelo detector de radar Naxos. O aparelho caiu no oceano, sendo recuperado por um marinheiro japonês que saltou para a água atrás dele. O U-530 imediatamente se dirigiu a Trinidad, para, finalmente, retornar à base depois de cento e trinta e três dias no mar.” (MUTTI, JULIO B.  Sumergibles Alemanes em Argentina y Sudamérica: Los Verdaderos últimos dias de la Segunda Guerra Mundial).

U-530
https://www.naval.com.br/blog/2019/02/25/foto-submarinos-alemaes-u-530-e-u-977-no-rio-de-janeiro-em-1945/

Durante o trajeto, o I52 foi afundado por um avião norte-americano, Junho de 1944, causando o afundamento do submarino, que estava perto de Cabo Verde.

READ  Batalha de Reval

“Os Aliados sabiam do encontro de antemão graças à decodificação do código enigma. Dessa forma, enviaram o porta-aviões de escolta “USS Bogue” à cena dos fatos, cujos aviões conseguiram afundar o I-52 utilizando torpedos Fido com ajuda de sonobóias. Os três homens alemães enviados ao submarino nipónico, o tenente piloto Schäfer e os operadores de rádio oficiais Schulze e Behrendt, pereceram na nave japonesa junto com a totalidade da tripulação japonesa.” (MUTTI, JULIO B.  Sumergibles Alemanes em Argentina y Sudamérica: Los Verdaderos últimos dias de la Segunda Guerra Mundial).

Submarino I52
https://www.lasegundaguerra.com/viewtopic.php?t=1681

O submarino levou para o fundo do mar, duas toneladas de ouro, avaliados atualmente em milhões de dólares, e aproximadamente 100 tripulantes, dos quais alguns iriam para Berlim, estudar armamentos.

“O I-52 foi encontrado em águas profundas (3,2 milhas) em 1995. O interesse neste submarino, sobretudo em tamanha profundidade, é simples: teria a bordo 2 toneladas de ouro, além de uma variedade de metais industriais valiosos.” (MUTTI, JULIO B.  Sumergibles Alemanes em Argentina y Sudamérica: Los Verdaderos últimos dias de la Segunda Guerra Mundial).

Ao longo de anos o submarino ficou desaparecido no Oceano Atlântico, somente durante a década de 1990, o I52 foi achado e levou a uma disputa entre o governo Japonês e o descobridor sobre o direito às duas toneladas de ouro.

Explicação: O U-530 foi um dos dois submarinos alemães que se entregaram no final da Segunda Guerra Mundial na Argentina.

Imagem de Destaque: I52, retratado em um modelo 3D

Quer saber mais sobre a Segunda Guerra Mundial, entre nas categorias do site.

2 comentários em “I52: Submarino Japonês afundado no Oceano Atlântico”

    1. Eduardo obrigado pela pergunta. Até hoje o ouro não foi encontrado totalmente, somente uma parte. O ouro ficou com o descobridor, e todo o resto (material histórico, diplomático e etc.) que conseguiram recuperar, ficou com o Japão. Existe ainda muita coisa que ainda não foi descoberta no submarino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.